Ao contrário do que muitos pensam o atendimento nutricional tradicional não gera motivação na mudança de comportamento do cliente (paciente). Muito pelo contrário, como você se sentiria ao chegar para uma consulta com algumas angústias e incertezas e antes de ser ouvido passar pelo “interrogatório” da tradicional anamnese? Acuado? Persuadido a fazer o que o “especialista” à sua frente está recomendando? Motivado ou obrigado?

Entenda adiante o que é empatia durante a consulta nutricional e como ela pode melhorar o seu atendimento, estreitando os laços, gerando motivação e melhorando o seu relacionamento com o seu cliente (paciente).

empatia 02

  • O QUE É EMPATIA?

Imagina você passar com um nutricionista e, não importando qual seja a queixa, sair do consultório com a prescrição de não poder comer o que você mais gosta na vida. Ou pior, ouvir da pessoa que “está do outro lado (literalmente)” que você precisa comer fruta 3 vezes ao dia e começar a correr 4 vezes por semana. Detalhe: hoje você come 1 fruta por semana e não faz nenhuma atividade física. O cenário parece positivo e motivador? Com certeza não!

Segundo Eisenberg & Miller, a Empatia pode ser considerada como uma experiência indireta de uma emoção próxima à emoção vivida por outra pessoa, ou seja, a potencialidade de pensar e elaborar apoio social ou afetivo, ao outro, e ter uma cumplicidade com essa situação, sem gerar julgamentos.

Em outras palavras, a empatia é você ser sensível à dor do outro, se colocando no lugar dele, ouvindo de forma atenta sem fazer nenhum julgamento.

Assista ao vídeo para saber mais:

  • POR QUE A EMPATIA PODE MELHORAR O ATENDIMENTO?

 O princípio da empatia durante os atendimentos tem como base a escuta ativa do seu cliente (paciente). Ao entrar no consultório, cada pessoa traz uma angústia, uma história, sucessos e fracassos e com certeza quer compartilhar todas essas experiências com você.

Cada vez que você faz uma pergunta da sua anamnese, interrompe o discurso dela ou já faz alguma consideração antes mesmo dela terminar o relato você faz um julgamento e se afasta do seu cliente (paciente).

A empatia tem como objetivo trazer o seu cliente (paciente) para perto de você, para juntos e lado a lado (não do outro lado), subirem degrau por degrau na mudança de comportamento e hábitos. Desta forma você pode ajudá-lo nesta longa jornada.


  • ATENDIMENTO TRADICIONAL X ATENDIMENTO EMPÁTICO

Veja como transformar algumas frases do atendimento tradicional em frases empáticas:

– Ao invés de: Você precisa perder peso para melhorar suas taxas de colesterol no sangue.

– Tente: Por que é importante perder peso para você?

Nota: Seu cliente (paciente) provavelmente já sabe que precisa perder peso (se este for o caso). Entendendo porque isso é importante para ele te fornece mais elementos para você poder apoiá-lo nesta caminhada. A partir deste sentimento irá surgir a motivação!

 

– Ao invés de: Você precisa fazer atividade física 5 vezes por semana.

– Tente: Como é sua experiência com atividade física?

Nota: neste momento ele vai compartilhar com você o que já tentou e deu certo e o que já tentou e deu errado. E nesta brecha você pode direcioná-lo para o que deu certo.

 

– Ao invés de: Você comeu doce todos os dias, mas pelo menos fez atividade física.

– Tente: Que ótimo que você fez atividade física. Como podemos melhorar o consumo de doces para a próxima semana?

Nota: Não tire o crédito do que ele fez de bom, a palavra “mas” tem esse poder! Toda evolução precisa ser celebrada!

 

  •   E O QUE A EMPATIA TEM A VER COM COACHING NUTRICIONAL?

A empatia é uma das técnicas que o Coaching Nutricional se apoia para fortalecer o vínculo com o cliente (paciente), aumentando sua motivação, engajamento e empoderando o cliente ao longo das consultas. A empatia faz o cliente (paciente) ganhar confiança no processo. Tente incluir nos seus atendimentos algumas das frases empáticas que listamos acima. Você vai sentir diferença!

 

Quer saber mais sobre outras técnicas de Coaching Nutricional e como elas podem melhorar seu atendimento? Acompanhe nosso blog, facebook ou participe conosco da próxima turma da Certificação do Método Lancha – Coaching Nutricional.

 

Referências: Certificação do Método Lancha, (2015 -17); Eisenberg & Miller, (1987)